Aos mestres

Por: Janguiê Diniz
educacao

Noites em claro estudando, preparando aulas e provas. Dias de estresse, tendo que lidar com crianças, adolescentes e jovens nem sempre interessados. Uma vida de dedicação à formação do futuro. Neste 15 de outubro, comemoramos o Dia do Professor, a profissão responsável pelo sucesso de todas as outras profissões. É preciso, sempre, ressaltar e enaltecer a importância dessa figura na sociedade.

Também já fui professor. Ensinei Direito na Universidade Federal de Pernambuco e no Bureau Jurídico, meu primeiro empreendimento. Saber que você é responsável pelo futuro de alguém traz uma responsabilidade grande, mas, lá na frente, ver o sucesso daqueles que foram seus pupilos também é recompensador e dá orgulho. Entre as agruras da rotina de sala de aula, cruzar com ex-alunos e vê-los prosperar é a certeza do dever cumprido.

É certo que, no Brasil, o professor está longe de merecer o real valor devido. Principalmente nas instituições públicas, o ofício sofre diversos empecilhos, seja pelas condições precárias de trabalho, seja pelos diversos desrespeitos. Tudo isso se reflete na qualidade da educação, que está em níveis indignos da grandeza do Brasil. O pior é constatar a real falta de interesse dos governos de todas as esferas em agir em prol do desenvolvimento da educação, desde a básica até a superior. Sem um investimento comprometido, que não vise apenas a uma reeleição, demoraremos muito a alcançar níveis aceitáveis de educação. E essa deficiência acaba se tornando, no futuro, prejuízo para a economia: com uma educação falha, a formação profissional dos indivíduos é insípida, o que gera uma realidade de mercado de trabalho com trabalhadores incapazes.

O professor tem a responsabilidade de construir futuros, definir caminhos, desenvolver pessoas. Essa responsabilidade só aumenta. Isso porque o mundo está mudando e a maneira como as coisas acontecem e evoluem também muda. Tudo muito rápido. Dessa forma, o professor – assim como qualquer profissional – precisa estar preparado para se adequar a essas mudanças. Só assim é possível oferecer uma boa educação aos estudantes. Para isso, é preciso que o docente se capacite constantemente, mantendo-se um estudante. Nesta sociedade cada vez mais digital, quem não se atualiza constantemente acaba ficando para trás. Com o professor, não é diferente.

Educação não é algo de que possamos prescindir. O professor é peça fundamental nesse processo. Valorizá-lo é dever da sociedade e dos governantes, como figura que eleva o conhecimento. Ao mesmo tempo, ele próprio precisa buscar a renovação diária, o conhecimento atualizado e novas práticas didáticas, para que seu ofício esteja em linha com as necessidades da sociedade, que mudam constantemente.

Mestre e Doutor em Direito, Fundador e Presidente do Conselho de Administração do grupo Ser Educacional.

Contatos

R. Treze de Maio, 254 - Santo Amaro - Recife - PE - CEP 50100-160
+55 (81) 3412-6285
+55 (81) 3413-4643