Mercado “premia” quem é mais inovador

Por: Janguiê Diniz
premio

Inovação deve ser uma constante para qualquer empresa que deseja se manter acima das outras. É preciso buscar constantemente novas opções, criar, diferenciar-se. Quem permanece no mesmo lugar perde espaço para aqueles que pensam fora da caixa. Isso acontece até mesmo com a Apple. A companhia caiu da primeira para a 17ª colocação no ranking das 50 empresas mais inovadoras do mundo da revista Fast Company. O primeiro lugar ficou com a chinesa Meituan Dianping, plataforma digital que integra serviços para facilitar a vida dos usuários.

Foi uma queda e tanto para a empresa de Steve Jobs, que desde 2015 se mantinha entre as 10 mais e chegou à primeira colocação em 2018. Acontece que, como analisou a Fast Company, diferente da edição anterior da lista, em que a Apple teve destaque pelo lançamento do iPhone X e dos Air Pods, a companhia não trouxe grandes inovações esse ano, apresentando basicamente melhorias de processamento em seus gadgets.

Já a Meituan Dianping, líder do ranking atual, é uma plataforma que facilita a reserva e entrega de serviços como alimentos, estadias em hotéis e ingressos de cinema. O “super app”, como é chamado, facilitou 27,7 bilhões de transações, no valor de US$ 33,8 bilhões, para mais de 350 milhões de pessoas em 2.800 cidades. Os números superlativos, claro, se devem ao gigante mercado chinês, país mais populoso do mundo, mas também aos investimentos em inovação e aprimoramento de seus serviços que a Meituan realiza.

É uma prova de que dedicar recursos para pesquisa e desenvolvimento resulta em diferenciais competitivos. O mercado atual é acirradíssimo e globalizado, o que requer das empresas a constante preocupação com oferecer novas soluções a seu público, atendendo as necessidades da clientela de forma criativa e personalizada. A Meituan Dianping criou uma espécie de “hub de serviços”, concentrando funcionalidades de vários aplicativos em um só lugar. Isso é inovar.

O ranking da Fast Company também tem espaço para brasileiros. A Nubank, fintech nacional que vem ganhando cada vez mais notoriedade, ficou na 36ª colocação, sendo a de maior destaque da América Latina. O banco digital inovou ao oferecer alternativas aos clientes, antes presos a um limitado número de instituições financeiras que praticam juros altos e ainda são muito tradicionais. A Nubank apostou na tecnologia para descomplicar a vida do usuário e vem expandindo seu portfólio de produtos.

Todos esses pontos corroboram a ideia de que a inovação é uma real necessidade. É preciso pensar diferente, agir diferente, ser diferente. Quem mais consegue se diferenciar tem mais chance de ter sucesso e progredir. O que não pode é insistir em modelos tradicionais que não atentam para os novos pleitos do mercado.

Mestre e Doutor em Direito, Fundador e Presidente do Conselho de Administração do grupo Ser Educacional.

Contatos

R. Treze de Maio, 254 - Santo Amaro - Recife - PE - CEP 50100-160
+55 (81) 3412-6285
+55 (81) 3413-4643